Pesquisadora do CINE participa de consórcio científico internacional dedicado a gerar relatórios sobre desempenho de células solares emergentes
06 de março de 2021
06 de março de 2021

Contato



Profa Ana Flávia Nogueira
Unicamp, Brasil

A integração de células solares a fachadas, janelas, roupas e acessórios já começou a virar realidade graças às chamadas tecnologias fotovoltaicas emergentes, que se caracterizam por oferecer dispositivos flexíveis e transparentes. Esses dispositivos, que abrangem as células solares orgânicas, as sensibilizadas por corante e as de perovskitas, têm despertado muito interesse, não apenas de empresas e consumidores, mas também dos pesquisadores que estão trabalhando para superar as limitações de cada uma das tecnologias.

Para esses grupos de pesquisa, contudo, não tem sido fácil reunir e comparar os dados experimentais publicados na literatura científica sobre o desempenho desses dispositivos. Outra dificuldade tem sido a de reproduzir os experimentos reportados.

Um artigo científico recentemente publicado no periódico Advanced Energy Materials (fator de impacto 25,245) propõe uma solução a esses problemas. O paper é assinado por 33 cientistas de 16 países, todos atuantes na área da Fotovoltaica emergente. Entre eles, consta a professora Ana Flávia Nogueira (UNICAMP), pesquisadora e diretora do CINE, que é a única representante da América do Sul no consórcio científico.

“Nosso grupo é líder na América Latina em células solares emergentes, temos a responsabilidade de atuar junto com outros grupos para uma melhoria na divulgação dos resultados experimentais”, diz a cientista. “Sentimos na pele o que é não conseguir reproduzir um trabalho da literatura, isso porque o detalhamento experimental não é suficiente, ou possui truques que não são divulgados ou porque as medidas foram realizadas sem seguir um protocolo padrão”, completa.

O paper discute as boas práticas de como reportar os parâmetros de desempenho de células fotovoltaicas emergentes, principalmente com relação à sua eficiência e estabilidade. O artigo também propõe critérios que podem ser adotados e, em função deles, apresenta uma série de rankings das células solares de melhor desempenho. Os dados, provenientes de artigos publicados em periódicos com revisão por pares, estão agrupados por tipo de célula solar, transparência, flexibilidade e estabilidade.  De acordo com os autores, esses relatórios serão atualizados periodicamente dentro de um projeto que eles denominam de Emerging PV Reports Initiative (EPVRI).

“Atualmente, com muitos grupos de pesquisa atuando em células solares emergentes, é importante se criar um banco de dados que contenha a informação correta sobre os parâmetros de eficiência dos dispositivos”, destaca a professora Ana Flávia. “Mas não é qualquer resultado que pode ser contido nesse banco de dados, apenas aqueles realizados nas condições padrão de medida, permitindo que grupos diferentes em várias partes do mundo possam reproduzir de modo confiável os experimentos”, completa.

O impacto do trabalho deste consórcio científico internacional deve ir além da academia. Os dados publicados poderão, de fato, ser aproveitados pelo setor produtivo. “A indústria poderá selecionar a tecnologia que melhor se adeque às suas necessidades, bem como escolher a melhor metodologia para desenvolvê-la”, afirma a diretora do CINE.

Página da Emerging PV Reports Initiative (EPVRI): https://emerging-pv.org/

Referência do artigo científico

Device Performance of Emerging Photovoltaic Materials (Version 1). Osbel Almora, Derya Baran, Guillermo C. Bazan, Christian Berger, Carlos I. Cabrera, Kylie R. Catchpole, Sule Erten‐Ela, Fei Guo, Jens Hauch, Anita W. Y. Ho‐Baillie, T. Jesper Jacobsson, Rene A. J. Janssen, Thomas Kirchartz, Nikos Kopidakis, Yongfang Li, Maria A. Loi, Richard R. Lunt,  Xavier Mathew,  Michael D. McGehee, Jie Min, David B. Mitzi,  Mohammad K. Nazeeruddin,  Jenny Nelson, Ana F. Nogueira, Ulrich W. Paetzold, Nam‐Gyu Park, Barry P. Rand, Uwe Rau, Henry J. Snaith, Eva Unger, Lídice Vaillant‐Roca, Hin‐Lap Yip, Christoph J. Brabec. Adv. Energy Mater. 2020, 2002774.  https://doi.org/10.1002/aenm.202002774.

Disponível na modalidade de acesso aberto em https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1002/aenm.202002774

Contato



Profa Ana Flávia Nogueira
Unicamp, Brasil


Receba nossa Newsletter:
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

UNICAMP - Cidade Universitária "Zeferino Vaz"
Barão Geraldo/Campinas - São Paulo | Brasil
Rua Michel Debrun, s/n, Prédio Amarelo
CEP: 13083-084
+55 (19) 3521-4605 contato@cine.org
Patrocinadores Fundadores
Instituições Líderes
Instituições Participantes
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial